SIRVO DE VOZ

Sirvo de voz
para que não sangres
como um galo antes de cantar.

Sirvo de voz
para que passes a tocha
ao filho que se precipita por entre os dedos.

Sirvo de voz
para que o machado se deixe florir
e dê amêndoas ao lenhador.

Sirvo de voz
para que a estrada caminhe ao teu encontro
e traga abrigo e destino.

Sirvo de voz
para que a palavra se exalte
e amotine os que clamam no deserto.

PAULO ROBERTO DO CARMO (1941)
Nasceu em Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil. Poeta, professor e tradutor. Tem participado de diversas antologias no Brasil e em Portugal. Recebeu o Prêmio Nacional de Poesia Alphonsus de Guimaraens, da Fundação Biblioteca Nacional, em 2000. Finalista do Prêmio Açorianos, cidade de Porto Alegre. Principais obras publicadas: Crisbal, o guerreiro (1966 e 2002, 2ª. ed. reescrita); Estação de força (1987); Livro de preceitos (1993); Livro das manhãs (1997); 50 poemas escolhidos pelo autor (2006); À sombra de outra sombra (2010).

Site: http://www.artistasgauchos.com/pauloroberto/

Anúncios

Coleção Pôépũrú – Poesia de Língua Portuguesa

Conheça e adquira a Coleção Pôépũrú,
de Poesia de Língua Portuguesa,
na Ábaco Livros:

Coleção Pôépũrú

Volume 1 – 5 Poemas barrocos
Manuel Botelho de Oliveira (Bahia, Brasil, 1636-1711)

Volume 2 – Sonetos
Antero de Quental (Açores, Portugal, 1842-1891)

Volume 3 – De tudo hei de pedir conta
Paulo Roberto do Carmo (Porto Alegre, Brasil, 1941)

Volume 4 – Poemas
António Soares (Mar-Esposende, Portugal, 1934)

Volume 5 – Cantares santomenses
Caetano de Costa Alegre (Trinidade, São Tomé e Príncipe, 1864-1890)

Volume 6 – Esparsos vargaslumes
Élvio Vargas (Alegrete, Brasil, 1951)

Volume 7 – Haicais das cinco estações
Raul Machado (Caçapava do Sul, Brasil, 1934)

Volume 8 – Gaveta de achados
César Pereira (Taquari, Brasil, 1934)

A Coleção Pôépũrú é uma série especial de livros de bolso semiartesanais idealizada pelo poeta Paulo Bacedônio
e editada com as seguintes características:

Formato (14 x 10 cm)
Capa em papel colorido
Costura com barbante
50 exemplares numerados
22 páginas

Voce encontra a Coleção Pôépũrú na

ÁBACO LIVROS
Av. Osvaldo Aranha, 426 – Bom Fim
Cep. 90035-190 – Porto Alegre – Rio Grande do Sul
Brasil

Telefones: (0xx51) 3226 3318 / 3212 2422

Site: http://www.abacolivros.com.br

E-mail: contato@abacolivros.com.br

CONVITE PARA O SARAU LITERÁRIO ZONA SUL - PORTOPOESIA 3

CONVITE PARA O SARAU LITERÁRIO ZONA SUL - PORTOPOESIA 3

Um poema de Paulo Roberto do Carmo

ANDAR COM AS PALAVRAS

Andar com as palavras
é romper o ventre das horas:
em gotas de sangue dar-se à luz
ganhando caminho, para fora,
abrir o espaço, afrontando a solidão.

Andar com as palavras
é regressar à pátria de geografias futuras:
da árvore da alegria comer os frutos,
abrir suas peles de sonho, lambuzar-se nos sumos,
caminhar confiante rumo à aldeia dos homens.

Andar com as palavras
é cantar em si a mais alta febre do desejo
e cair e levantar sobre serpentes e culpas,
sempre para diante, sem trégua, com ufania,
e mesmo rastejar até que asas brotem dessa dor.

Paulo Roberto do Carmo nasceu em Porto Alegre, Rio Grande do Sul, em 1941. É poeta, professor e tradutor. Tem participado de diversas antologias coletivas no Brasil e em Portugal.
Recebeu o Prêmio Nacional de Poesia Alphonsus de Guimaraens, da Fundação Biblioteca Nacional, em 2000. Finalista do Prêmio Açorianos, cidade de Porto Alegre.
Diz o poeta: “Escrevo porque não posso esconder o sol dentro da alma, nem a palavra calada. Escrevo porque entre o homem que colhe e o que semeia, há um homem que sonha o peixe, o pão, o vinho, os alimentos coletivos da alegria, da liberdade, da justiça, a arte de tornar-se humano mudando não apenas a aldeia, mas a mim mesmo. Essa obsessão de libertar a alegria que se aprisiona dentro das palavras, é para aprender a exumar-me de minhas cotidianas mortes.”

Site pessoal:
http://www.paulorobertodocarmo.com/