DE QUE VALE O REINO

Exíguo é o corpo
onde instauro o poema

Devassada sinto-lhe a permanência
o salto frustrado
o verso em pânico

Ávidos
o matamos
na luta pela posse
onde inventamos as leis
e detemos o patrimônio

Nessa guerra
agressivos
geramos nossos filhos:
— A mão oclusa
acionando gatilhos

Da fera
visíveis se mostram os delitos
o oculto bote
os enigmas

Em vão forjei coisas maiores
e deixei o amor crescer
entre um verso e outro

Há trinta e nove anos
assisto os mesmos crimes
o silêncio crestando a fala

De que vale o reino
com seus pomos de usura
e a loucura dos gumes

De que vale o reino
e sua espada
o viço da bandeira
as honrarias
se poucos são os convivas
junto à mesa

César Pereira (1934)
Nasceu em Taquari, Estado do Rio Grande do Sul, Brasil. Poeta, contista, cronista. Pertence à Academia Riograndense de Letras. Foi o lançador da Poesia Concreta no Rio Grande do Sul em 1958, e em 1965 da Poesia Visual, sendo um dos precursores no País. Conquistou em 1986, o 1º lugar no Concurso Nacional de Poesia PETROBRÁS, na época um dos maiores do Brasil. Publicou: Carrossel de cinzas (1960); Dardos de ajuste (1974); Porta de emergência (1989); Gaveta de achados (2008).

VOZES POÉTICAS IBEROAMERICANAS – 23 de novembro de 2010

CONVITE

A Sociedade Partenon Literário convida para o evento “Vozes Poéticas Iberoamericanas”, sessão de leitura de poesia dos países da Península Ibérica e da América Latina, idealizado pelo poeta, editor e pesquisador portoalegrense Paulo Bacedônio.

A sessão de leitura será coordenada por Paulo Bacedônio e terá a participação especial de César Pereira, Floreny Ribeiro e Marinês Bonacina, que apresentarão, entre outros, poemas de: Alceu Wamosy (Brasil), Pablo Neruda (Chile), José Martí (Cuba), Luís Cernuda (Espanha), Manuel del Cabral (República Dominicana), Carlos Saraiva Pinto (Portugal), María Montero (Costa Rica), José Asunción Silva (Colômbia), Oscar Cerruto (Bolívia), Alfonsina Storni (Argentina), Juana de Ibarbourou (Uruguai).

LOCAL: Sala de Pesquisa – 2º. andar

Centro Cultural CEEE-Erico Verissimo

Rua dos Andradas, 1223 – Centro

Porto Alegre – Rio Grande do Sul

Brasil

DATA: 23 de Novembro de 2010

HORÁRIO: 19h

ENTRADA FRANCA

Parceiros Culturais: Sociedade Partenon Literário, Academia de Letras e Artes de Porto Alegre, Instituto Cultural Português, Academia de Letras do Brasil e Casa do Poeta Latinoamericano

Coleção Pôépũrú – Poesia de Língua Portuguesa

Conheça e adquira a Coleção Pôépũrú,
de Poesia de Língua Portuguesa,
na Ábaco Livros:

Coleção Pôépũrú

Volume 1 – 5 Poemas barrocos
Manuel Botelho de Oliveira (Bahia, Brasil, 1636-1711)

Volume 2 – Sonetos
Antero de Quental (Açores, Portugal, 1842-1891)

Volume 3 – De tudo hei de pedir conta
Paulo Roberto do Carmo (Porto Alegre, Brasil, 1941)

Volume 4 – Poemas
António Soares (Mar-Esposende, Portugal, 1934)

Volume 5 – Cantares santomenses
Caetano de Costa Alegre (Trinidade, São Tomé e Príncipe, 1864-1890)

Volume 6 – Esparsos vargaslumes
Élvio Vargas (Alegrete, Brasil, 1951)

Volume 7 – Haicais das cinco estações
Raul Machado (Caçapava do Sul, Brasil, 1934)

Volume 8 – Gaveta de achados
César Pereira (Taquari, Brasil, 1934)

A Coleção Pôépũrú é uma série especial de livros de bolso semiartesanais idealizada pelo poeta Paulo Bacedônio
e editada com as seguintes características:

Formato (14 x 10 cm)
Capa em papel colorido
Costura com barbante
50 exemplares numerados
22 páginas

Voce encontra a Coleção Pôépũrú na

ÁBACO LIVROS
Av. Osvaldo Aranha, 426 – Bom Fim
Cep. 90035-190 – Porto Alegre – Rio Grande do Sul
Brasil

Telefones: (0xx51) 3226 3318 / 3212 2422

Site: http://www.abacolivros.com.br

E-mail: contato@abacolivros.com.br

Vozes Poéticas Universais: Poesia Brasileira

Vozes Poéticas Universais: Poesia Brasileira - Vitor Bitencourt, César Pereira, Floreny Ribeiro, Paulo Bacedônio