CINZAS E BEBIDAS

Da sombra risonha eterna da esperança
Salpicam lavas gritantes de um vulcão
Da sombra negra e imorredoura da saudade
Brotam flores de um jardim esquecido

Do rastro longo da amargura perdida
Nasce um dia borbulhante de alegria
Do manheiroso e berrante apogeu do sol
Nasce o negror da noite que se avizinha

Da bruma calma, vacilante e enganadora
Reerguem-se castelos pálidos de tremor
No afã de rabiscar altitudes imensas

Do frescor rutilante do amanhecer
Jorram cinzas e bebidas do passado
Surgindo da beira do asfalto um perfil de mulher

Dimitri Pedrazzi

Anúncios

The URI to TrackBack this entry is: https://farolante.wordpress.com/2011/07/24/cinzas-e-bebidas/trackback/

RSS feed for comments on this post.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: