ODE AO AMOR

sou Penélope, a espera de Odisseu.
teço poemas em verso e em prosa
aguardando sua chegada.
Deus Posido, desta vez, não preparará cilada alguma,
tampouco tirar-lhe-á a vista.
não precisarei destecer poemas, nossa coberta de noivado.
Odisseu sabe que lhe preparo uma festa de chegada.
Palas Atenas, filha de Zeus,
– o Senhor do Olimpo –
está ao lado de Odisseu. Protege-lhe.
sou Penélope, a espera de Odisseu.
o guerreiro de além-mar já não será atado ao mastro,
porque não ouvirá o canto das sereias.
nem Ciclopes temerá.
Palas Atenas, filha de Zeus,
enquanto Odisseu não chega, vela meu sono.
(que Homero perdoe meu plágio)

Neli Germano

Published in: on janeiro 20, 2010 at 6:55 pm  Deixe um comentário  
Tags: , ,