VOZES POÉTICAS – SARAU POÉTICO-MUSICAL

CONVITE

A Casa de Cultura Mario Quintana convida para o segundo espetáculo do projeto VOZES POÉTICAS DOS PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA E IBERO-AMERICANOS, idealizado e coordenado pelo poeta e pesquisador Paulo Bacedônio.
O projeto compreende uma série de cinco espetáculos bimensais, sendo este o segundo, temático sobre a Poesia Brasileira, com a leitura de poemas de poetas clássicos e contemporâneos de vários Estados do Brasil.
Simultaneamente à sessão de leitura será apresentada a Mostra Nacional de Poesia Visual, com obras de mais de vinte poetas visuais brasileiros.
O segundo espetáculo tem como convidados especiais a poetisa Floreny Ribeiro e o violonista Carlos Bica, que executará obras de H. Villa-Lobos.
Destaca-se ainda que será editado especialmente para este espetáculo o livro de bolso, Sete poetas brasileiros, em uma edição semi-artesanal e numerada, e que será sorteada para o público.

Os próximos espetáculos apresentarão a Poesia de Portugal, dos países africanos de Língua Portuguesa, do Timor Leste, da Espanha e dos países da América Latina.

O QUÊ: Segundo espetáculo do projeto VOZES POÉTICAS DOS PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA E IBERO-AMERICANOS
QUANDO: Quinta-feira, 18 de Junho de 2009, às 19horas
ONDE: Quintana’s Bar / Acervo Mario Quintana – mezanino
Casa de Cultura Mario Quintana
Rua dos Andradas, 736
Porto Alegre – Rio Grande do Sul – Brasil

ENTRADA FRANCA

Apoio: Instituto Cultural Português, Revista Literária Paralelo 30 e Casa do Poeta Latino-Americano

SARAU COM RITMO EM HOMENAGEM A CAMÕES

CAMÕES

Nascido por volta de 1524 de uma família da pequena nobreza, Luís Vaz de Camões recebeu uma educação esmerada, tendo provavelmente cursado Artes em Coimbra. Quando jovem, freqüentou círculos aristocráticos e a boêmia literária de Lisboa. Entretanto, optou pela carreira das armas e combateu no Marrocos, onde perdeu um olho em combate. Em 1550 alistou-se para a Índia, mas não chegou a embarcar. Morreu em 1580 e seu enterro foi pago por uma instituição de caridade, a Companhia dos Cortesãos.
Sua obra se coloca entre as mais importantes da literatura ocidental. Luís de Camões é considerado o poeta português mais completo de sua época, ou até mesmo de toda a literatura de língua portuguesa. Camões manipulou todos os recursos da língua portuguesa, ampliando enormemente seu campo de expressão. Na obra de Camões, a língua portuguesa passou a expressar sentimentos, sensações, fatos e idéias de uma forma que até então não fora alcançada por ninguém. Sua posição de destaque entre os poetas portugueses de seu tempo é devida também ao fato de em sua obra estarem presentes tanto o humanismo como a expansão ultramarina, isto é, os dois elementos que caracterizaram o Renascimento português. Tornou-se célebre não somente por ter escrito Os Lusíadas, longo poema épico que reflete toda a história e cultura de Portugal até a data em que o poema foi composto, mas também por sua obra lírica, constituída por vários tipos de poemas, entre os quais os mais famosos são certamente os sonetos.

SONETO

Amor é fogo que arde sem se ver;
É ferida que dói e não se sente;
É um contentamento descontente;
É dor que desatina sem doer;

É um não querer mais que bem querer;
É solitário andar por entre a gente;
É nunca contentar-se de contente;
É cuidar que se ganha em se perder;

É querer estar preso por vontade;
É servir a quem vence, o vencedor;
É ter com quem nos mata lealdade.

Mas como causar pode seu favor
Nos corações humanos amizade,
Se tão contrário a si é o mesmo Amor?
______________________________

SARAU COM RITMO
Dia: 10/06 (quarta-feira)
Horário: 19:30h
Onde: Centro Cultural CEEE Erico Verissimo – Sala de pesquisa (Rua dos Andradas, 1223, 2º andar) – Porto Alegre/RS – Brasil
Entrada Franca
Apresentação: Benedito Saldanha
Música: Carlos Steil
Promoção: Academia de Letras e Artes P. Alegre e Centro Cultural CEEE Erico Verissimo