Basílio da Gama

SONETO A UMA SENHORA QUE O AUTOR
CONHECEU NO RIO DE JANEIRO E VIU DEPOIS NA EUROPA

Na idade em que eu, brincando entre os pastores,
Andava pela mão e mal andava,
Uma ninfa comigo então brincava,
Da mesma idade e bela como as flores.

Eu com vê-la sentia mil ardores,
Ela punha-se a olhar e não falava;
Qualquer de nós podia ver que amava,
Mas quem sabia então que eram amores?

Mudar de sítio à ninfa já convinha,
Foi-se a outra ribeira; e eu naquela
Fiquei sentindo a dor que n’alma tinha.

Eu cada vez mais firme, ela mais bela;
Não se lembra ela já de que foi minha,
Eu ainda me lembro que sou dela!…

Basílio da Gama (1741-1795)
Nasceu em São João del’Rey, atual Tiradentes, Estado de Minas Gerais. Estudou com os jesuítas no Rio de Janeiro. Foi para a Itália, onde ingressou na Arcádia Romana e adotou o pseudônimo de Termindo Sipílio. Escapou a acusações de jesuitismo escrevendo um poema de louvor ao casamento da filha do todo-poderoso Marquês de Pombal. Publicou, em 1769, sua obra-prima, O Uraguay (poema épico).

Anúncios
Published in: on abril 15, 2009 at 6:25 am  Deixe um comentário  
Tags: , ,

The URI to TrackBack this entry is: https://farolante.wordpress.com/2009/04/15/basilio-da-gama/trackback/

RSS feed for comments on this post.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: